Fazer um jardim


Fazer um jardim

O jardim é um espaço exterior que integra vários elementos naturais e decorativos. Certamente incluem arbustos, espécies herbáceas, relva, móveis e acessórios de decoração. A criação deste espaço requer, portanto, uma fase de estudo e projeto criteriosa, na qual se deve avaliar o espaço disponível e a quantidade de elementos a serem inseridos. Um jardim no sentido clássico e tradicional do termo deve incluir todos os elementos que acabamos de mencionar, incluindo o gramado ou a relva. Cada elemento será posicionado de acordo com seus gostos pessoais ou de acordo com a superfície disponível. Naturalmente, os elementos naturais com necessidades específicas serão colocados em pontos onde existem as condições ideais para satisfazer essas mesmas necessidades. Plantas e arbustos que crescem apenas em sombra parcial devem ser colocados em locais com sombra. O mesmo conceito também se aplica ao gramado. A partir das ervas que o compõem, este elemento pode ser colocado em áreas sombreadas ou parcialmente ou totalmente ensolaradas.


Projeto

O design do jardim pode ser confiado a um designer especializado ou a si mesmo. Normalmente, quando falamos em "fazer um jardim", pensamos essencialmente em fazê-lo com o método clássico de "faça você mesmo". Esta técnica, se dispuser do talento adequado e da dose de imaginação necessária, permite-lhe criar excelentes jardins, ou em todo o caso espaços verdes com uma agradável representação ornamental. O desenho de um jardim por conta própria segue as mesmas regras que as confiadas ao designer ou arquiteto: avaliação do espaço disponível, medição e elaboração de um esboço em papel ou em PC gráfico. Tendo obtido um panorama do espaço disponível e das suas dimensões, pode ser colocado um projecto gráfico em miniatura a preto e branco que representa, à escala, a forma e o estilo do jardim. O projeto irá destacar o número de elementos decorativos e vegetais a serem adicionados, suas dimensões e as áreas em que serão colocados. A realização do projeto por conta própria permite uma economia considerável nos custos do projeto, ainda que, convém notar, que a fase de planejamento do jardim só deva ser cuidada por conta própria se você tiver as habilidades necessárias para colocar em um projeto realista e concretamente realizável.


Realização

A criação do jardim é a próxima etapa do projeto. Seguindo todas as indicações do projeto, é possível inserir e colocar gradativamente todos os diversos elementos decorativos do espaço exterior. A primeira parte da realização inclui a escolha dos elementos da planta. No caso do gramado, por exemplo, será necessário decidir a superfície onde colocá-lo e o tipo de manto verde a ser implantado, seja para semeadura ou grama artificial. A escolha entre as duas soluções dependerá do seu gosto pessoal, da sua disponibilidade de tempo e do orçamento disponível. No caso de grandes jardins, a preferência é quase sempre pelos relvados naturais obtidos por sementeira, mas, repetimos, a escolha é exclusivamente pessoal. Em um pequeno espaço você pode optar por gramados com grama sintética ou gramados enrolados com grama natural. Os relvados com relva sintética também podem ser utilizados em grandes espaços, mas neste caso é necessário estar atento à qualidade do produto. Muitos gramados artificiais são feitos com fibras que imitam perfeitamente a grama natural, enquanto outros, feitos com materiais mais pobres, correm o risco de comprometer seriamente o aspecto estético do jardim. Geralmente, aqueles que amam o jardim como um espaço absolutamente natural preferem o gramado real. Neste caso, será necessário proceder ao preparo do solo, semeadura, retrabalho do solo, fertilização e irrigação. Quando as ervas atingirem dez centímetros de altura, você pode prosseguir com o primeiro corte. Algumas áreas do terreno também serão usadas para arbustos, plantas herbáceas, plantas com flores, sebes e canteiros de flores. A criação do jardim será complementada pela inserção de elementos de mobiliário, como mesas e cadeiras, e de elementos aquáticos, como fontes, lago ou piscina.


Fazer um jardim: Manutenção

Fazer um jardim também significa cuidar dele. Na verdade, a atenção e intervenções que serão dedicadas aos vários elementos do espaço verde irão determinar o seu bom ou mau desempenho estético. O gramado será cortado para evitar seu crescimento desordenado e excessivo, também será irrigado e privado de ervas daninhas. Não devemos esquecer a fertilização, que deve ser realizada quatro vezes ao ano e a cada três meses. Fertilizantes, irrigação e outras intervenções de cultivo também não devem ser deixados de fora das outras plantas. Essas intervenções serão calibradas com base nas espécies cultivadas e nas condições climáticas. Os móveis de exterior, por outro lado, devem ser protegidos das intempéries climáticas, cobrindo-os com um pano nos meses de inverno ou movendo-os (se pequenos e removíveis) em locais fechados. Os elementos aquáticos, como piscinas e lagos, devem ser purificados. O primeiro requer produtos específicos com um determinado custo, enquanto o segundo pode ser purificado a partir de plantas aquáticas com efeito oxigenante.



Vídeo: 68 awesome tips and ideas using rocks to upgrade your garden


Artigo Anterior

Jardins de casa de campo em vasos: cultivando um jardim de casa de campo em plantadores

Próximo Artigo

Aloiampelos striatula